Windows Live Messenger + Facebook

terça-feira, 4 de outubro de 2011

A Verdadeira Justiça - O AMOR PELOS INIMIGOS

Os Princípios do Rei:


O AMOR PELOS INIMIGOS (Mt 5:43-48; Lv 19:17,18). Em momento algum a lei ensina a odiar os inimigos. Passagens como Êxodo 23:4,5 indicam exatamente o contrário! Para Jesus, nossos inimigos são que nos amaldiçoam, nos odeiam e nos exploram. Uma vez que o amor cristão é um ato de nossa volição, não apenas uma emoção, Deus pode ordenar que amemos nossos inimigos. Afinal, ele nos amou quando éramos seus inimigos (Rm 5:10). Podemos demonstrar esse amor abençoando os que nos amaldiçoam, fazendo o bem a eles e orando por eles. Quando oramos por nossos inimigos, achamos mais fácil amá-los, pois a oração remove o “veneno” de nossas atitudes.
Jesus apresenta vários motivos para essa admoestação: (1) Tal amor é sinal de maturidade e prova que somos filhos do Pai, e não apenas criancinhas. (2) É divino, pois o Pai compartilha as coisas boas com aqueles que se opõem a ele. Mt 5:45 sugere que nosso amor cria um clima de benção que torna mais fácil ganhar nossos inimigos e transformá-los em amigos. O amor é como o brilho do sol e a chuva que o Pai, em sua graça, envia fielmente. (3) É um testemunho para os outros. “Que fazem vocês mais do que os outros?”. Essa é uma boa pergunta. Deus espera que vivamos neste mundo num nível bem mais elevado que o dos não cristãos, que retribuem o bem com o bem e o mal com o mal. Como cristão, devemos retribuir o mal com o bem, considerando isso um investimento de amor.
O tempo perfeito em Mt 5:48 não significa impecavelmente perfeito, pois isso é impossível nesta vida (apesar de ser um excelente alvo para nosso esforço); antes, refere-se a nossa integridade e maturidade como filhos de Deus. O Pai ama seus inimigos e procura transformá-los em filhos, e devemos auxiliá-lo nessa tarefa!

pr.iloir@gmail.com